19 de fevereiro de 2008

Conversa Íntima

Fui comprar algodão no supermercado e quando voltei preferí segui um beco em frente e logo sairia atrás do prédio onde moro. No momento que estava no meio do beco estreito, que faz uma curva um pouco discreta, olhei para trás onde haviam pessoas e ninguém olhava aquele beco e quem estava ali. "Neste momento não há ninguém no universo que esteja me vendo, estou fora do campo visual de todas as pessoas", foi o que pensei e tratei de sorrir de canto de boca. Em seguida veio o meu pensamento intervir: "Não! Sempre existe alguém observando, nem que seja Deus!" e eu mesmo achei meio apelativo. No meio de minha conversa comigo mesmo continuo: "Será que é, realmente, este ponto o que valida a existência de Deus para muitas pessoas? Quer dizer: será que as pessoas acreditam em Deus apenas para sentirem que tem atenção nos momentos tristes; porque é muito verdade que quando estamos tristes queremos que alguém olhe por nós, será que é isto que dá segurança sobre a existência divina?" Então meu interlocutor mental concorda: "Não será por isto que certas pessoas dizem que Deus é uma invenção do homem?", "Não sei, mas acho que será um bom tema para colocar no blog quando eu chegar em casa, principalmente agora que Paulinha entrou e lembro que muito antigamente costumávamos conversar sobre estas coisas..."

Paulinha, seja bem vinda (de novo!) e, para os leitores do blog deixo a questão acima: "Será que Deus é uma invenção do Homem?"

2 comentários:

Paula Machado disse...

Alguém observando? Além de Deus, o GoogleEarth, a Nasa, a CIA, a ABIN hehehehe Mas o grande olho sobre o mundo hoje, creio, é o Google mesmo...

Mas foi uma ótima lembrança mesmo o tema sobre Deus. Nossa primeira discussão filosófica foi sobre esse assunto. Penso que é no minimo confortável pensar que há alguém forte, poderoso e bom que zela por nós 24 h por dia. Afinal, já diria a "Palavra": "não dormita e nem dorme o guarda de Israel". Mas penso, principalmente, que estes assuntos de fé devam ser tratados com fé. Não posso, em Literatura, utilizar uma Lei da Física (só se for pra falar que o atrito é necessário para que o autor segure a caneta ou que a energia elétrica é que liga o computador). Penso que um dos grandes problemas da religião hoje é que ela precisa provar muita coisa, sendo que me parece que o principal é sentir; assim como vc não se sentiu sozinho no beco.

Excelente tema, querido!!!
beijos e mais beijos

Paulinha

Eliasibe Luis disse...

Meu caro Thiago, esse tema sempre está presente em nossas vidas.

De seu momento, que não é nem será único, veio a tal indagação: "Será que Deus é invenção do pensamento humano?" E seu interlocutor mental continua a indagar "Será que as pessoas acreditam em Deus apenas para sentirem que tem atenção nos momentos tristes; porque é muito verdade que quando estamos tristes queremos que alguém olhe por nós, será que é isto que dá segurança sobre a existência divina?"

É bem verdade que o homem não aguenta estar só, ele necessita (esta é a palavra) de relacionamento espiritual e humano. Também acontece freqüentemente que o homem só lembra de Deus nos momentos difíceis.

Seu momento e seu questionamento tem um outro lado. Já pensaste pq pensamos em Deus?
Note que toda a sociedade (isso cultura e td o que tem direito) procura uma divindade, um ser superior, um Deus. Não só procuram, mas admitem sua existência. Eu me questiono: pq? por queeeeeeee?

Isso me faz voltar a pensar na teoria da evolução. Vamos fazer aqui simplificar: Tal teoria diz que a vida "se deu" (sujeito indeterminado) por interações químicas com radiação dos vários tipos de energia daí um pequeno ser que denuncia a vida, deu 'origem' (o pulo que me intriga) aos variados e mais diferentes seres que conhecemos e não conhecemos. Agora diga-me: Onde está na evolução, algo totalmente material, físico, aos olhos da ciência não sobrenatural o lado do homem espiritual, a necessidade espiritual (esses pensamentos de Deus aí)? Onde é que entra isso na história, na teoria?

Eu toquei nesse assunto no post "E a Morte" no Interferência Construtiva (http://interferenciaconstrutiva.blogspot.com/2007/11/e-morte.html)

O outro lado da moeda do seu momento e da sua indagação e que vai de encontro a teoria da evolução é a seguinte hipótese (pela ciência): Esses pensamentos que temos sobre Deus foi Ele que colocou em nós para para estarmos mais próximo dEle.
Já pensou nisso? Que tais pensamentos é obra de Deus e não do homem?